sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Onde começam as Crises no Casamento?


O Casamento é uma Instituição Divina. Por isso, "o que Deus uniu, não o separe o homem"! Mas, não podemos negar que estamos vivendo numa Geração de Divorciados! A cada dia é maior o número de casais que se separam tanto fora, como dentro da Igreja! Onde começa toda essa crise? Recentemente, escrevemos um Artigo aqui no "Pregando com Ousadia" sobre alguns erros cometidos por casais ainda no Namoro e que acabam por refletir no Casamento! Mas, ONDE começam essas crises e o que pode ser feito pra evitar essa “sangria” na Família? Como pais, pastores e cidadãos de uma Sociedade que depende do Bem estar da Família, estamos trabalhando pra melhorias? Fica a pergunta...

Mas, ciente de que nossa decisão de escrever anteriormente algo sobre o Problema ainda é pouco, decidimos vir aqui mais uma vez, falar um pouco mais sobre o assunto e com isso dar nossa contribuição para que busquemos soluções. O Problema das Crises no Casamento começa nas bases, como já afirmamos no Artigo anterior. O problema começa dentro de casa, quando os pais não ensinam seus filhos; não dão exemplo de vida familiar! O problema começa no início; na abordagem; no Namoro; no "processo seletivo"! Pois muitos jovens ignoram alguns conselhos e princípios na hora de escolher um parceiro ideal!

O problema das Crises no Casamento começa quando o casal, ainda no Namoro ignora a ordem natural das decisões quanto a sexo (que passa a ser o objetivo maior na maioria dos casos de namoro hoje); quanto aos horários de visita na casa da moça; quanto a saídas; quanto ao modo de namorar... Tudo isso parece brega aos olhos da juventude hoje, mas são princípios que fazem com que a Relação de Namoro, Noivado e Casamento, sejam abençoadas por Deus! Uma outra coisa ignorada na maioria dos casos, é a Benção dos Pais, não apenas consentindo, mas pronunciando a Benção sobre o novo casal!

Hoje o que vemos é uma total inversão de valores e o desprezo de princípios que não podem ser ignorados! Mal se começa a namorar, já há liberação de tudo! Carícias impróprias, sexo... E aí, as consequências são graves, que vão desde sentimentos de culpa a gravidez indesejada e separação! Falham os Pais que não dão exemplo em casa e nem ensinam seus filhos, os preparando para constituírem Família; falham os pastores que não investem em ensino na Igreja; falha a Sociedade que coopera na permissão e omissão! E aí, só nos resta ficarmos lamentando os resultados! O que podemos fazer para mudar tudo isso?

Quando olhamos para muitos Casamentos hoje, vemos a reflexão de todos esses erros da base! E aí, sem o preparo devido os Casamentos naufragam! Não há diálogo; não há bom senso; não há consciência de que a separação é o pior caminho; não há respeito para com os filhos que são gerados nessa total "desordem"... E aí, mais uma vez os Pais falham dando total cobertura ao erro, abrigando os filhos sem contestar a decisão de Separar; dando superproteção ao filho ou filha... Falham os pastores que não tomam conhecimento dessas crises e muitas vezes até aconselham a separação... Falha a Sociedade que incentiva tudo isso através dos meios de comunicação e etc...

As crises no Casamento começam com um marido desleixado e ranzinza; começam com sua falta de sensibilidade em ouvir a esposa! A Crise no Casamento começa com a falta de atenção do marido às necessidades dos demais membros da Família; começa quando ele dedica mais atenção ao carro, aos amigos ou ao futebol do que ao Lar! A Crise no Casamento começa quando a esposa se descuida na aparência; nos cuidados com a higiene pessoal e com a casa! A Crise começa quando a mulher só sabe reclamar e não elogia o esposo; quando só faz exigências e não colabora com os gastos... Poderíamos aqui citar inúmeros fatores que contribuem para o início de uma grave Crise no Casamento!

Estamos exagerando? Nada! Olhemos para as pesquisas sobre o Casamento no Brasil e no mundo! Tá aí pra todo mundo ver! Hoje o que é mais aceito na Sociedade e em muitas Igrejas e por alguns pastores é o seguinte: "Tá dando problema? Separa logo e acaba com isso! A fila anda! Arruma uma mulher mais nova! Danem-se os filhos! Eles crescem e entendem mais tarde! O negócio é ser feliz!" Estou errado? Qualquer um pode me dizer se já não viram isso por aí! Mas qual é o conceito bíblico e divino sobre o Casamento e sobre o Divórcio? Todo mundo sabe! A Bíblia é taxativa quando fala do Divórcio! Deus é terminantemente contra! E, em alguns casos, Deus permitiu por causa da dureza o coração do povo ou por causa de traições insuportáveis!

Mas a Bíblia dá um exemplo lindo na vida do Profeta Oséias, quando ele se casa com uma mulher leviana, que o trai, mas Deus o ordena a perdoá-la! Os motivos que levam um Casal ao Divórcio são legítimos e consideráveis em muitos casos e, recuperar o Casamento pode ser impossível para muitos diante da atual situação em que os envolvidos vivem! Mas nós como Servos de Deus ou como membros de uma Sociedade, podemos fazer algo pra mudar isso para o futuro! Através de nossos filhos; aconselhando-os e ensinando-os a não cometerem os mesmos erros que culminam no Divórcio; numa Separação litigiosa ou não! Ou será que podemos e vamos lavar as mãos como a grande maioria faz?

A Verdade é que DEUS NÃO APROVA O DIVÓRCIO! Mas se alguns já vivem nessa realidade, Deus é misericordioso, mas os frutos ficam; as marcas ficam; as consequências são inevitáveis; os traumas são reais e, em muitos casos irreversíveis! Isso não pode ser negado! E, seria esta a Vontade de Deus para o homem e para a mulher? Seria esta a Vontade de Deus para a Família? Será que a culpa é de Deus ou da nossa maneira errada de interpretar o LIVRE ARBÍTRIO? Sempre foi assim: O homem ignora as Leis de Deus e depois culpa a Deus pelos resultados! Mas será que esse seria mesmo o método mais apropriado para resolvermos os problemas que nós mesmos criamos?

Vejo constantemente casais em crise e temos nos esforçado para ajuda-los; temos visto Deus curar, restaurar, transformar e levantar Famílias e Casamentos que já não tinham esperanças de mudança! Mas temos visto muita irresponsabilidade também; de gente mimada; sem noção e sem amor! Pessoas que pensam que, por estarem com os sentimentos estremecidos pelo seu cônjuge, podem sair fora da relação! Depois de alguns anos de convivência, um “passarinho” os conta que alguma coisa está errada e aí, a única solução mais inteligente e arrebentar com tudo e quebrar a Aliança! Simples assim! NÃO É ASSIM QUE SE FAZ, amados(as)! Deus não apoia isso!

Um casal que se separa, Rompem uma Aliança que, se não foi feita diante de Deus, foi feita diante dos homens! E toda Aliança familiar que é rompida, traz consequências graves pra ambas as partes! Rompe-se uma Aliança aqui e se faz outra lá, como se pudesse apagar o passado! E aí, vamos gerando mais enfermidades! Por favor, que os Divorciados não se sintam ofendidos! Nossa palavra aqui visa muito mais prevenir do que remediar a atual situação! Pois sabemos que muitos casos de separação e Divórcio, têm suas justificativas! Mas como pastor, não posso concordar e fechar os olhos à seriedade da coisa! Essa Crise do Casamento vai além das portas de nossas casas! Ela chega à Igreja e à Sociedade!

Precisamos compreender que a Solução das inúmeras Crises na Sociedade, na Igreja e em tantas outras esferas está na SAÚDE DA FAMÍLIA! Precisamos investir na Família; em Projetos que a fortaleçam! E isso não é impossível de ser feito! As Famílias que hoje estão em crise, precisam saber e compreender que, o primeiro passo para a reversão de toda Crise familiar é convidar Jesus pra dentro de seu Lar! É chamar Jesus e restaurar a Comunhão do Lar com o Senhor da Vida – Jesus Cristo! Não há outro caminho! “Jesus é o caminho, e a verdade, e a Vida”! (Jo. 14: 6). As Crises aparecem no Casamento por causa das bases inseguras e pela insistência da Família em ignorar a Deus!

O segundo passo é procurar ajuda através de pessoas HABILITADAS para ajudar tanto psicologicamente como também espiritualmente! No Artigo anterior, falamos que “manter um Casamento dá trabalho” e isso não pode ser ignorado! Se quisermos a solução, precisamos ir à luta! Na Bíblia, temos mulheres que nos dão o exemplo: Tanto a viúva de Sarepta (1 Rs. 17: 10), que não ficou em casa, mas saiu pra catar lenha; como a viúva que procura Eliseu (2 Rs. 4), que sai também de casa em busca de solução, nos ensinam que pode haver solução para as Crises na Família! Sejam elas de ordem comportamental, psicológica, financeira, física... Quando buscamos ajuda, encontramos!

Alguns elementos podem prejudicar qualquer tipo de Restauração na Família. Quero citar alguns aqui. O ORGULHO é um dos maiores! Lembram-se do irmão do Pródigo? (Lc. 15) Orgulhoso, se recusou a perdoar o irmão, não entrou para participar da festa, e resistiu aos conselhos do Pai! Assim, muitos preferem sofrer fora do contexto familiar do que ceder e perdoar! Não há recompensa no orgulho; não há vitória para o orgulhoso! Quando nos tornamos resistentes, assumimos o risco de viver as consequências e, na grande maioria das vezes, lá na frente nos arrependemos! E quantos aí não dariam tudo, se pudessem voltar a fita da Vida e abrir mão do orgulho?

Outro elemento prejudicial é a incapacidade de receber orientação em meio à crise! Quero vos lembrar aqui de Pedro em Lc. 5. Ele voltou frustrado de uma pescaria; passara a noite tentando alcançar resultados positivos, mas volta à praia com os barcos vazios! Nesta hora de tamanha crise, tem gente que “chuta o pau do tabernáculo”! Jesus chega e orienta a Pedro a voltar ao lugar da decepção! Pedro resiste? Não! Volta com Jesus e aceita sua orientação, mesmo sendo ele um pescador experiente, aceita o conselho de alguém aparentemente sem experiência no ramo da pesca e os resultados foram fantásticos! Entenderam?

E assim vai! Se realmente queremos Restauração em nossa Família, precisamos abrir mão de algumas coisas e, tanto um como o outro têm que entender que casaram não para serem felizes, mas para fazer alguém feliz! É plantando que se colhe! O que você tem plantado no seu Casamento? O que você tem feito para buscar melhorias não para você, mas para os outros membros da Família? Pois o que fazemos aos outros, sempre volta pra nós! Isso é um fato determinado pela “Lei da Semeadura”! Precisamos investir nos relacionamentos familiares; no diálogo; no ensino bíblico; na oração; na leitura diária da Bíblia em Família! Isso vale mais que eletrônicos e sapatos!

Espero que tenha dado aqui uma pequena, mas significante contribuição para a reversão de toda essa Crise na Família; nos Casamentos em todo o mundo! Sei que esses Artigos aqui são uma “gota no oceano” mas Deus pode tornar essa “gota” numa corrente de águas que fluirão de Deus para Benção na tua Vida e na Tua Família! Eu profetizo que novos tempos de Deus estão vindo pra você neste dia em que recebes esta Palavra! Deus pode Reverter qualquer situação! Ainda que tudo esteja aparentemente perdido! Deus é poderoso!

Que Deus nos ajude a compreender a importância da decisão de se constituir uma Família! Que Deus nos ajude a formar filhos habilitados para este desafio! Que Deus nos ajude a semearmos mais no seio de nossas Famílias! Que Deus nos ajude a revertermos esse processo degenerativo da Igreja e da Sociedade! Que Deus nos ajude a fortalecermos nossa família na Presença do Deus de toda Vida! Que Deus nos ajude! Um forte abraço à todos!

Pr. Paulo Giovane S. Fonseca-MS. ><>