segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Quando uma Igreja se fecha...


Olá queridos Amigos Internautas e Blogueiros de todo o Mundo que nos dão a honra de sua visita constante aqui no Blog “Pregando com Ousadia”! Prazer muito grande, vos ter aqui conosco em mais esta oportunidade preciosa onde Deus nos dá a responsabilidade de compartilharmos a sua Palavra aos vossos corações! Deus vos abençoe sempre; esta é nossa Oração que fazemos com esmero e grande amor por cada um de vocês que sempre nos dão a honra da vossa companhia aqui! Hoje estamos aqui para falar sobre um assunto que o Espírito Santo nos colocou no coração, e, como sempre, “não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido”! Nosso desejo é que esta Palavra possa operar um despertamento no coração de todos que tiverem acesso a este Artigo, entendendo qual é a Real Vontade de Deus aos nossos Corações! Que Deus nos ajude!

Fazendo uma das inúmeras Viagens Missionárias ao interior de um Estado aqui do Brasil, já há alguns anos atrás, presenciei uma cena que jamais, em toda minha vida, esquecerei. Havia sido convidado para Ministrar numa Igreja de uma Cidade interiorana; Igreja esta que estava em festa; era uma Sede Regional desta pequena Cidade e o Presidente da Igreja que vinha da capital estava a caminho da cidade interiorana para participar das comemorações. Todos estavam felizes e bem vestidos! Chegamos antes do culto começar e acompanhamos a chegada do povo que vinha de todos os lados da cidade com carros, ônibus, carroças, bicicletas... Era uma Grande festa. Mas a cena que me referi no início desta narrativa, ainda estava por acontecer! Assim que o “presidente” desembarcou do seu carrão, um membro de uma das Congregações da Igreja local gritou atirando-se nas pernas e nos pés do Presidente dizendo em lágrimas: “Pastor! Por favor! Não feches a Congregação do Aldeão!”

Aquele irmão repetiu essa frase outras vezes mais e o Presidente todo consternado apenas buscava se desvencilhar do irmão que insistia em segurar suas pernas! Foi terrível! Ao redor alguns irmãos e obreiros se aglomeraram e também começaram a chorar com a cena! O Pastor local veio e convenceu àquele pobre irmão de roupas humildes a deixar o Presidente entrar na Igreja, prometendo que eles conversariam sobre a situação mais tarde. O irmão permaneceu lá sentado no chão enquanto outros o tentavam consolar! Depois o levaram para dentro da Igreja e o culto começou. Eu estava atordoado e não sabia mais o que pregar e, mais tarde, depois do Culto, soubemos da história toda. Aquele irmão de vestes humildes que chorava, era o Pastor de uma humilde Igreja lá para os lados de uma fazenda que tinha o nome de “Aldeão” e o Presidente, o que viera da capital, havia dado a ordem pra que se fechasse a Igreja, por não estar dando “retorno”!... (Por questões éticas poupamos nomes da cidade, Igreja e dos pastores).

Seria possível imaginarmos o sentimento de termos uma Igreja sendo fechada? Qual seria o “peso” dessa ação no Reino de Deus? Essas perguntas têm nos perturbado nos últimos meses... Não obstante aos acontecimentos em toda Europa, África, Ásia, nos países da Indonésia, etc; onde Igrejas têm sido fechadas por perseguição religiosa; temos acompanhado também na América do Norte, onde Templos Protestantes têm sido fechados por falta de Obreiros qualificados e pelo esfriamento cristão! No Brasil, em algumas regiões em especial, também temos notícias de Igrejas sendo fechadas, por perseguição político-religiosa, por falta de Obreiros e por escândalos! Na maioria dos casos as perseguições são EXTERNAS e acabam por minar a Liderança da Igreja, espalha os membros e esfria a fé de todos! Isso até certo ponto seria “normal”! (?)... Se é que se pode considerar isso assim!

Mas e quando a perseguição que culmina no Fechamento de uma Igreja vem de dentro dela mesma? O que dizer disso? O que fazer quando entre as próprias ovelhas e Líderes não há um bom senso; não há Unidade; não há Espiritualidade para perceber que algo está absurdamente errado na decisão de se fechar uma Igreja? O que dizer quando vemos pessoas de dentro de uma Igreja se alegrando e festejando quando uma Congregação é fechada? Já pensaram nisso? Seria esse o extremo do esfriamento do Amor do qual Jesus falou aos discípulos em Mt. 24: 12? O que acontece QUANDO UMA IGREJA SE FECHA? Entendam bem a pergunta, pois não estamos falando de “QUANDO FECHAM uma Igreja”! Estamos falando quando a própria Igreja toma a decisão de ser fechada; através daqueles que foram constituídos por Deus para mantê-la! E aí? Fica uma outra pergunta: E as almas, pelas quais Deus nos constituiu o dever de ganha-las para a Vida Eterna?

Será esse o fim? Será que chegamos ao limite do absurdo dentro do evangelicalismo brasileiro? Digam-me os amados irmãos de toda Europa, Ásia e África; os amados do Continente Norte Americano onde os Templos fechados se multiplicam pela frieza; pela falta de Obreiros qualificados; e, principalmente pelo TESTEMUNHO catastrófico desses que se intitulam “homens de deus”! Digam-me os Líderes brasileiros também! Precisamos entender que podemos ver os homens fecharem uma boca de fumo; um prostíbulo; podemos ver uma boate sendo fechada; um daqueles bares barulhentos que não respeitam o sono do trabalhador... Um baile! Mas uma Igreja? NÃO SE FECHA UMA IGREJA! Pra quem vai essa conta? De quem é o ônus dessa tragédia? Será que alguém se dá conta disso? E sabe o que é o pior mesmo? É ver ‘crentes’ fazendo festa e rejubilando pelo fechamento de uma Congregação e por almas sendo desprezadas e colocadas na rua! Na Europa, Ásia, África e América do Norte, os motivos são outros, mas, tudo pode nos servir de lição!

Li recentemente o relato do Pr. Ricardo Gondim num Blog que diz o seguinte: “Aquele salão havia sido a nave de uma igreja, que definhou através dos anos, até ser vendido. O pastor que me levou nessa insólita visita relatou que na Inglaterra há um grande número de igrejas que morreram lentamente. Devido aos altos custos de manutenção, só restava ao remanescente negociá-las. Os maiores compradores, segundo ele, são os muçulmanos, donos de lojas de antiguidades e, infelizmente, de bares e boates. Vendo o púlpito talhado em pedra com inscrições de textos bíblicos — "Pregamos a Cristo crucificado"; "O sangue de Cristo nos purifica de todo pecado" —, voltei no tempo e lembrei-me de que aquela igreja, fundada durante o avivamento wesleyano, já fora um espaço de muita vitalidade espiritual. As placas de granito e mármore, ainda fixadas nas paredes, mostravam que naquele altar — então balcão do bar — pregaram pastores e missionários ilustres. Imaginei aquele grande espaço, hoje cheio de homens vazios, lotado de pessoas ansiosas por participarem do mover de Deus que varria toda a Inglaterra. Perguntei a mim mesmo: ‘O que levou essa congregação a morrer de forma tão patética’?”

Os motivos para os frequentes fechamentos de Templos Protestantes na Europa, como na Itália, Inglaterra; em outros países como Cazaquistão, Índia, China; e em países do Continente Africano, são variados que vão desde perseguição político-religiosa ao desinteresse dos próprios crentes! Aqui no Brasil, não se difere, mas o que paira em nossa mente é que o que acontece com os Templos de Igrejas tão antigas e tradicionais na Europa, Ásia, e em outras localidades do mundo, pode acontecer aqui no Brasil, sim! Lá tínhamos Igrejas sólidas que foram o Berço do Avivamento que varreu toda Europa; lá tínhamos grandes pregadores e crentes fervorosos... O que será que aconteceu? As explicações para tamanha tragédia no Berço do Avivamento Mundial são inúmeras! Podemos enumerá-las “teologicamente”; administrativamente; espiritualmente; politicamente... Mas o fato verdadeiro é que todo bom projeto corre o risco da “erosão” ao longo dos anos! E se não cuidamos da maneira bíblica, já era!

Quando uma Igreja se fecha, apaga-se uma Cadeia! Quando uma Igreja se fecha, a Noiva de Cristo é ferida! Quando uma Igreja se fecha, decepcionamos a Deus e ao Céu inteiro! Quando uma Igreja se fecha, perece a única esperança de uma alma abandonada na sarjeta! Quando uma Igreja se fecha, o Inferno se levanta e se fortalece! Quando se fecha uma Igreja, se proclama a morte; a natureza geme e não há luz para guiar os perdidos! Quando se fecha uma Igreja, a derrota é iminente! Quando se fecha uma Igreja, almas choram desesperadas! No reino Espiritual, os prejuízos são incalculáveis! Quando se fecha uma Igreja, acaba o som dos louvores; da celebração e da Adoração! Quando se fecha uma Igreja, cessa a Intercessão; a oração dos justos é silenciada; justos deixam de clamar pela cidade! Quando se fecha uma Igreja, um Caminho que leva ao Céu é bloqueado! Quando se fecha uma Igreja, só há tristezas; não há motivos para celebrar! Não sei como ainda o conseguem fazer! Que Deus tenha misericórdia desses!

# Segunda Parte do Artigo:

Quando fechamos uma Igreja, estamos desprezando as Palavras do próprio Jesus que disse que “as portas do inferno não prevaleceriam contra ela”! E, na verdade não estão prevalecendo, pois quem fecha as portas de uma Igreja são os homens e suas políticas frias e inescrupulosas; são seus métodos falidos de administrar a Obra que é de Deus! O que fecha uma Igreja é o orgulho doentio que impede o homem de se humilhar a exemplo do Mestre Jesus que pegou uma bacia e uma toalha para lavar os pés dos próprios discípulos sujos de poeira! O que fecha uma Igreja é a ganância por resultados expressivos e por lucro! O que fecha uma Igreja é a irresponsabilidade de não se orar e pedir direção a Deus em nossas decisões; é o profissionalismo e a falta de espiritualidade nas decisões eclesiásticas! O que fecha uma Igreja é a falta de capacidade de entendermos as Palavras e Promessas de Deus! O que fecha uma Igreja é a sede cega por poder e a febre ardente por submissão incondicional!

Faço minhas as palavras de Davi no Sl. 124: “Se não fora o SENHOR, que esteve ao nosso lado, ora diga Israel; se não fora o SENHOR, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra nós. Eles então nos teriam engolido vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós. Então as águas teriam transbordado sobre nós, e a corrente teria passado sobre a nossa alma; então as águas altivas teriam passado sobre a nossa alma. Bendito seja o SENHOR, que não nos deu por presa aos seus dentes. A nossa alma escapou, como um pássaro do laço dos passarinheiros; o laço quebrou-se, e nós escapamos. O nosso socorro está no nome do SENHOR, que fez o céu e a terra.” Que Deus tenha misericórdia de nós, sua Igreja; a Noiva que foi Lavada e Remida no Sangue do Cordeiro! É claro que não quero aqui ser tão radical e condenar ações preventivas de escândalos variados, pois sei que em alguns casos, não restou alternativa a não ser fechar as portas!

Mas fora um escândalo de proporções realmente estupendas, não há justificativas para o fechamento de uma Igreja! Lembro-me aqui de Gn. 18, a partir do versículo 23, quando Abraão faz uma pergunta ousada pra Deus quando o Senhor estava pra destruir SODOMA E GOMORRA! Perguntou Abraão: “Destruirás também o justo com o ímpio?” E, a partir desse versículo, Abraão coloca diante de Deus a possibilidade de haver cinquenta justos em SODOMA; uma cidade mergulhada em tanta devassidão que despertou a ira de Deus; para tentar com isso, impedi-lo de destruí-la! A resposta de Deus é surpreendente, pois Deus sempre sabe de tudo! Deus diz a Abraão: “Se eu em Sodoma achar cinquenta justos dentro da cidade, pouparei a todo o lugar por amor deles.” (Gn.18: 26). Abraão sabendo que na cidade não tinha cinquenta justos, continua a conversa chegando ao número de DEZ JUSTOS! E a resposta de Deus ao Patriarca foi: “Não a destruirei por amor dos dez.” (Gn. 18: 32).

O que aprendemos nisso? Deus mostra a Abraão que estava disposto a mudar o juízo sobre uma cidade que o havia despertado a ira pelas suas atrocidades e desvarios! A calamidade moral da cidade chegou até o céu! Mas, apesar da dimensão da promiscuidade daquela cidade, Deus a pouparia se encontrasse nela DEZ JUSTOS! Dá pra entender a ótica de Deus? Dá pra alcançar a Lição aqui explícita? Eu não quero confundir os argumentos aqui, mas a mistura da situação da Europa, Ásia, África e América do Norte com a situação da América Central e do Sul é proposital! Nós estamos caminhando rumo a um caos religioso; até porque a Bíblia tem que se cumprir, mas daí, assistir a tudo isso de maneira passiva e ignorante, é muito pior! Aceitar tudo isso que está tomando corpo em nossa sociedade sem tomar nenhuma atitude é omissão! Deus poupa uma cidade pecaminosa por causa de DEZ justos e nós não poupamos uma Congregação?! Será que estamos tão petrificados que não podemos entender?

O Rev. Hernandes Dias Lopes postou recentemente em sua página no Facebook a seguinte narrativa: “Visitei em 2011 as sete igrejas da Ásia Menor, conhecidas como as sete igrejas do Apocalipse. Todas essas igrejas estão mortas. O que resta são escombros e ruínas de uma igreja que viveu no passado. Por que essas igrejas morreram? Porque foram contaminadas por falsas doutrinas; porque se misturaram com o mundo; porque enganaram a si mesmas; porque se divorciaram da doutrina de vida; porque não perseveraram em servir a Deus com fidelidade. Ainda hoje, há igrejas que estão morrendo e fechando as portas ou morrendo porque, embora cheias, estão desprovidas do Evangelho. Quando uma igreja abandona as Escrituras não há antídoto para ela. A igreja só tem vida quando é um ramo ligado à videira verdadeira. E a videira verdadeira é Cristo Jesus!”  Mas apesar de sabermos de tudo isso, Igrejas seguem sendo fechadas por todas partes do mundo!

Que os Justos se levantem em Oração; que a Igreja, a Noiva de Cristo se levante na Terra para erguer um Clamor ao Deus da Misericórdia por nossa Liderança Cristã, no Brasil, nas Américas, na Europa, na Ásia, na África e em todo o mundo! Algo precisa ser feito nessa hora de tantas dúvidas e incertezas! Não há aqui um sentimento derrotista e apocalíptico neste Artigo, mas uma “Palavra de Alerta” ao Povo de Deus! Precisamos voltar à oração; dobrar nossos joelhos para clamar pela Obra do Senhor! Enquanto estamos tão preocupados com o suprir de nossas necessidades, a “Fonte se seca”! Isso é muito comum ao homem! Vemos isso nos recursos naturais em todo mundo! Os homens exploram tudo sem se preocuparem com a manutenção e a preservação! Muita gente adentra pelas portas de uma Igreja na busca única da satisfação pessoal, sem se preocupar com a manutenção da “Estrutura Espiritual” da Igreja que é um Corpo! São como gafanhotos que chegam comem e vão embora à procura de outra lavoura!

Que a Igreja de Cristo; os Lavados e Remidos no Sangue de Jesus se levantem! Que “outra vez vejamos a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve”! Que possamos abandonar a busca desesperada pela nossa satisfação pessoal; pelo status; pela luxúria; pela ostentação... E voltemo-nos para o Senhor e para sua Obra! Que haja um Despertamento Espiritual legítimo e não modismos insanos no meio da Congregação dos Justos; que o Poder de Deus venha nos levantar a abrir nossa Visão espiritual e não nos derrubar inconscientes sem acrescentar nada ao nosso espírito e carácter! Que haja TRANSFORMAÇÃO e não melhorias em nossas Vidas! Que a Glória do Senhor volte para dentro dos nossos Cultos e deixe o homem e o que é dele do lado de fora! Glória a Deus! CRISTÃOS EVANGÉLICOS DE TODO O MUNDO ACORDEM! Intercedam pela Igreja; orem pela Liderança Evangélica! CLAMEM! Não há tempo a perder! Algo ainda podemos fazer – ORAR!

Minha Mensagem a quem está passando pela experiência frustrante de ver seu local de Culto sendo fechado, é que você continue focado em Deus; servindo ao Senhor! Não olhe para os homens que são falhos! Procure uma outra Igreja mais estruturada e que tenha compromisso com a Palavra de Deus e com a Mensagem Genuína do Evangelho! Deus já tem preparado uma Nova Porta pra você, querido(a)! Creia nisso! Não permita que essa situação te afete, desanimando você; tirando suas perspectivas para com a Promessa que Deus tem na tua Vida! Esteja certo(a) de que “Fiel é o que prometeu” pra você! Nós aqui sabemos que a situação é complicada, mas o nosso Compromisso é com Deus e não com homens! Amém? Siga em frente, frutificando e trabalhando na Obra do Senhor! Deixo pra vossa meditação o texto do Apóstolo Paulo aos Colossenses: 3: 23-24: “E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens, sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.”

Que Deus nos ajude a manter o Fogo do Altar aceso e a Luz do Evangelho brilhando através de nossas Vidas! Pensem nisso e um Forte abraço à todos!

Pr. Paulo Giovane S. Fonseca-MS. ><>